Tarsila Afro

Nascida no interior de São Paulo, filha de fazendeiro, completou os estudos no exterior, criadora do movimento antropofágico e uma das principais artistas da semana de 1922. O que Tarsila do Amaral tem haver com a cultura afro-brasileira? Bom, foi no ano de 1923, que sua pintura de óleo sobre tela, denominada como “A Negra” faria uma ponte tão intensa entre a autora e a cultura afro-brasileira.

Segundo depoimento da própria artista as referências para este quadro vem de histórias contadas pelas mucamas que serviam a fazenda do seu pai, enquanto ela ainda era criança. O contato com essa cultura influenciou, anos mais tarde, Tarsila a desenvolver um quadro que seria considerado genuinamente brasileiro e ficar conhecida como uma das maiores artístas brasieira de todos os tempos.

A cultura afro-brasileira chega ao país através de escravos, e mesmo com muita influẽncia das culturas portuguesa e dos indios que já viviam aqui, permaneceu conservada a maior parte da sua essência. Foi através dessa cultura que conhecemos a religiosidade, através dos anjos barrocos de Manoel da Costa Ataíde, esculturas e máscaras típicas da África, a beleza negra, por meio de telas do Heitor dos Prazeres – que demosntravam danças, festas e rituais de umbanda.

O quadro apresenta uma folha de bananeira, em diagonal, semi-curvada, para completar a composição. A figura que representa a negra, em primeiro plano, tem traços característicos da autora que tem influência no cubismo. O fundo da tela retrata uma construção de formas e cores que se desdobram em faixas na superfície, como um trama bidimensional. Assim, os três elementos retratados formam uma composição onde a figura de primeiro plano, composta por cores quentes, é influenciada pelo imaginário brasileiro, passando sensação de calor humano. O seio avantajado quer retratar a amadeleite, figura presente na tradição familiar brasileira. O quadro também contesta o valor da mulher negra nesta época, ligada à sexualidade e posições sociais subalternas. Esta obra sintetiza os valores nacionalistas de Tarsila, com a atualização da linguagem plástica tão presente no discurso modernista de 22.

Anúncios

Sobre artebrasileirautfpr

Um endereço para aproximar, experimentar e [re]conhecer a arte brasileira.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s