Frederico Morais, crítico e criador

Frederico Morais é crítico de arte que teve grande importância na década de 70 para a arte de vanguarda brasileira.
Nesta época a arte e a cultura, em geral, passavam por um momento difícil no Brasil porque com a adição do ato institucional nº 5, o AI 5, a ação da censura foi devastadora. Foi neste contexto que Frederico percebeu despontar uma fase na arte que ele chamou de “contra-arte” ou “arte de guerrilha”.
Surgiu neste momento. também. a “nova crítica” da qual Morais passou a fazer parte, sendo, talvez, o maior exemplo. Nesta nova fase o crítico não mais sustentava a imagem de juiz. Mas era um crítico atuante, que propunha novas possibilidades. Por isso, muitos o consideram um crítico criador, porque buscava, como ele próprio defendeu: “uma crítica que fosse ela mesma criadora e que portanto agisse, por assim dizer, do lado de dentro da arte, em parceria direta com os artistas”. (Crítica e críticos. GAM – Galeria de Arte Moderna , Rio de Janeiro, nº 23, 1970.)

Em uma entrevista, Frederico conta que em 1966, em uma exposição no Museu da Pampulha, em Belo Horizonte, um dos artistas participantes era Hélio Oiticica, mas ele não estava no Brasil. Sendo assim, Frederico, Gerschman e Antonio Dias, com a autorização de Hélio, recriaram uma de suas obras. Segundo Frederico, foi neste momento que ele percebeu que queria ser, além de crítico de arte, um companheiro de aventura dos artistas. (http://www.cronopios.com.br/site/colunistas.asp?id=3279)

Nascido em Belo Horizonte, em 1936, Frederico exerce esta profissão desde 1956. Em 1966 ele se mudou para o Rio de Janeiro onde escreveu para coluna de artes plásticas do Diário de Notícias (1966-1973) e O Globo (1975 – 1987). Ele também esteve diretamente envolvido com os principais eventos de vanguarda do país, da “Nova Objetividade” ao “Salão da Bússola”, e chegou a organizar ele mesmo algumas das mais importantes ações coletivas da arte brasileira, como “Arte no Aterro”, os “Domingos da Criação” e “Do Corpo à Terra”. Além disso, Frederico colaborou com artigos e ensaios para jornais e revistas especializadas do Brasil, América Latina, Estados Unidos, Europa e Austrália. Entre 1962 e 2008 publicou 39 livros sobre arte brasileira e latino-americana no Brasil, Colômbia, México e Cuba, destacando-se, entre outros títulos: “Artes plásticas: a crise da hora atual” (1975), “Artes plásticas na América Latina: do transe ao transitório” (1979), “Chorei em Bruges” (1983), “O Brasil na visão dos artistas – A natureza e as artes plásticas” (2001) e “Marilia Kranz” (2008). É co-autor de outros 29 livros e autor de 35 catálogos-livros. Realizou a curadoria de 67 exposições e eventos de arte no Brasil e no exterior.

“Vanguarda não é atualização de materiais, não é arte tecnológica e coisas tais. É um comportamento, um modo de encarar as coisas, os homens e os materiais, é uma atitude definida diante do mundo. É a transformação permanente. É o precário como norma, a luta como processo de vida. Não estamos preocupados em concluir, terminar, em dar exemplos. Em fazer história – ismos. A vanguarda pode ser retaguarda – depende dos objetivos a serem alcançados.” Frederico Morais

Referências bibliográficas:
http://www.cronopios.com.br/site/colunistas.asp?id=3279
Do crítico-artista: a criação como fundamento da Nova Crítica de Frederico Morais; TAMARA SILVA CHAGAS
Contra- Arte: vanguarda, conceitualismo e arte de guerrilha–1969-1973; ARTUR FREITAS

Anúncios

Sobre artebrasileirautfpr

Um endereço para aproximar, experimentar e [re]conhecer a arte brasileira.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Frederico Morais, crítico e criador

  1. Leandro disse:

    O argumento dos vanguardistas é ótimo, mas o resultado da arte deles na prática não é a mesma coisa, normalmente, são proposições medonhas que discutem conceitos, mas falta a excelência do fazer artístico.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s