Paulo Nazareth

Paulo Nazareth é um artista mineiro. Nasceu em Governador Valadares, em 1977. Estudou Belas Artes na UFMG. Antes disso, porém, já havia trabalhado como jardineiro, empregado doméstico, vendedor de pipoca, padeiro, balconista, agente de saúde e em um matadouro.

Descendente de negros, índios e europeus, Paulo tem como temas principais as questões relacionadas à identidade, à miscigenação, à gravura, aos deslocamentos e ao próprio conceito de arte. Mas todos estes temas são tratados com uma certa dose de ironia.

Gravura, escultura, fotografia, instalações e performance são os meios pelos quais Paulo Nazareth apresenta seu trabalho. Definição de Performance, segundo site do Itaú cultural:“ Forma de arte que combina elementos do teatro, das artes visuais e da música. Nesse sentido, a performance liga-se ao happening (os dois termos aparecem em diversas ocasiões como sinônimos), sendo que neste o espectador participa da cena proposta pelo artista, enquanto na performance, de modo geral, não há participação do público.”

Em 2008 Paulo Nazareth ganhou uma bolsa no museu da Pampulha, em BH e lá expôs alguns de seus trabalhos. Um deles consistia de várias redes penduradas em uma sala. Ele pagou algumas pessoas para ficarem deitadas nessas redes por 8h, de segunda à sexta, enquanto durasse a exposição. Para exercer este trabalho as pessoas ganharam 1 salário mínimo. Segundo Paulo, sua intenção era deslocar o conceito de trabalho (http://www.youtube.com/watch?v=yoSVyNG51mc) . Geralmente quem passa o dia deitado em uma rede não é considerado um trabalhador, mas nesse caso Paulo mostrou que o conceito de trabalho pode estar destorcido em algumas situações.

No Palácio das artes, na exposição “Sobre o Deslocamento de Coisas e Gente”, Paulo usa como suporte a fotografia, a gravura, o objeto, a costura e a escultura. Através destes suportes Paulo tenta mostrar deslocamentos históricos como o caso da batata inglesa, que hoje é americana e volta exportada para a Europa, e a galinha de Angola, que veio da África, mas foi extinta por lá, retornando depois, a partir do continente americano.

Na performance, Paulo usa muito sua imagem de homem “exótico” para questionar sua nacionalidade e os modos como as pessoas lidam com isso.

Ganhador do Prêmio Masp Mercedez-Bens de Artes Visuais na categoria Talento Emergente, Paulo realizou uma mostra individual do seu último trabalho, Premium Banana, que foi concebido durante a viagem que o artista fez a pé ou de carona da cidade onde ele mora, Santa Luzia (Minas Gerais), até Nova York. Paulo foi calçando chinelos e não lavou os pés até chegar nos Estados Unidos. Ele queria levar toda a poeira dos lugares onde havia passado, ao mesmo tempo que a ideia era propor uma transformação nos temas centrais ao capitalismo moderno como nacionalismo e globalização, identidade, questões econômicas propriamente ditas, sobrevivência e exclusão.

Ao fim desta viagem, Paulo participou de uma feira de arte Art Basel Miami com a instalação Notícias da América. Da instalação faz parte uma Kombi verde que foi carregada de bananas verdes que amadurecem/amarelam no trajeto de Guatemala/América Central a Miami nos EUA. Percorrendo o caminho feito pelos imigrantes centro-americanos até os Estados Unidos, o artista participa da instalação vendendo as bananas e usando placas penduradas no pescoço com alguns dizeres como “Vendo minha imagem de homem exótico” ou “arte”. Esta foi a obra mais comentada pela imprensa americana, como no The New York Times, e foi avaliada como a única peça realmente inovadora da última edição da feira.

Para este ano, Paulo se prepara para participar da Bienal de Lyon na França, onde irá expor trabalhos da sua atual façanha: o artista está indo a pé ou de carona da África até a Europa. Aguardemos os resultados!

Algumas de Suas obras:

Vídeo:

Referências:

http://novo.itaucultural.org.br/conheca/enciclopedia/
http://revistacult.uol.com.br/home/2012/12/a-pe-ate-nova-york/
http://mendeswood.com/artistas/
http://artecontemporanealtda.blogspot.com.br/
http://www.otempo.com.br/otempo/noticias/?IdEdicao=950&IdCanal=4&IdSubCanal=&IdNoticia=81621&IdTipoNoticia=1
http://www.eba.ufmg.br/acontece/200409possiveisesculturas/foto005.html
http://www.morganmotta.com/artigos/06102008.htm
http://www.dedalu.art.br/artigos/200809.php
http://www2.portoalegre.rs.gov.br/cs/default.php?reg=98939&p_secao=3&di=2008-11-13
http://biennialtehran.com/artists/photos/paulonazareth.html
http://www.pipa.org.br/pag/paulo-nazareth/

Anúncios

Sobre artebrasileirautfpr

Um endereço para aproximar, experimentar e [re]conhecer a arte brasileira.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Paulo Nazareth

  1. Wow, incredible blog layout! How lengthy have you ever been running a blog for? you make blogging look easy. The whole look of your site is magnificent, let alone the content!

    • Obrigada! Escrevo para o blog desde o começo de 2012. Ele faz parte de um trabalho desenvolvido na Universidade Tecnológica Federal do Paraná. Onde alunos monitores, além de esclarecer dúvidas de outros alunos sobre a disciplina de História da Arte Brasileira, realizam um trabalho de pesquisa que resultam nestas postagens. Até breve.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s